sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Ponto de partida - Irão, no aeroporto Iman Khomeini

Cheguei ao inicio da noite no aeroporto Iman Khomeini, na hora da aterragem, ainda dentro do avião, começa-se a aperceber de uma agitação por parte das senhoras a cobrirem o corpo, o  lenço na cabeça é mesmo obrigatório.
Depois de todas as formalidades ao tirar o visto, primeiro o pagamento, 75€ , depois a espera, aqui começa a nossa 1º. experiência neste país fantástico, pedem-nos para aguardar 5minutos, e para quê, porque iam jantar, uma multidão de pessoas, paradas, enquanto aguardam a entrega do passaporte. Depois de passar a fronteira, descemos umas escadas e avistam-se uma série de pessoas à
espera outros viajantes, familiares com flores.
Próximo passo, casa de cambio, a moeda oficial do Irão é o Rial Iraniano, as notas que recebemos são em rials, mas os preços são dados em tomans, 1 toman = 10 Rials. Ou seja, o governo "tirou" o 0’ às notas, embora este continue lá! Quando nos dizem que o preço é 50 tomans, isso na verdade quer dizer 500.000 rials! Parece simples, mas na verdade não é, e até ao fim da viagem as contas ainda nos darem volta à cabeça.

100.000 Riais
A numeração Persa:



numeração Persa

Enquanto tentamos perceber e ambientar aos milhões de Riais que enchem a carteira, um senhor, muito simpático, vem ao nosso encontro a perguntar se precisamos de táxi para o hotel, depois e uma breve explicação da moeda iraniana. E começa assim a nossa aventura pelo Irão. A primeira impressão sobre a cidade, super iluminada, muito colorida (luzes de várias cores), um transito caótico, na viagem até ao hotel ouvimos uma versão do "despacito" em farsa. Muito bom!!




terça-feira, 17 de março de 2015

Madinat jumeirah souk, a venesa de Dubai!

Madinat jumeirah souk é um luxuoso resort de 5 estrelas que  imita uma cidade árabe, e é também o maior resort do emirado. Foi projetado para assemelhar-se a uma cidade tradicional persa. É formado pelo charmoso Souk Madinat Jumeirah com lojas tipo bazares, restaurantes, boates e um canal artificial cheio de gôndolas, daí ser conhecido como a Venesa do Dubai. Um passeio que ficará para sempre na minha memória, com o por de sol magnifico, onde tudo se cobre com um manto dourado deixando um colorido perfeito. 


 Além do souk, a área possui praia particular, dois hotéis de luxo,  inspirados no melhor estilo dos palácios árabes. A riqueza de detalhes na arquitetura fascina turistas do mundo todo.








Burj Al Arab é um dos  hoteis mais caro e luxuosos do mundo, decorado em ouro e mármore. O seu formato é em forma de uma vela de barco é um dos pontos turisticos da cidade.

Dubai Metro

Considerada uma cidade do futuro, Dubai não poderia deixar de ter um dos sistemas de transportes consierados um dos mais modernos do mundo. O metrô circula sem maquinista é controlado por computador através de uma moderna central de monitoramento e controle. Existem duas linhas mas estas  não circula em toda a área da cidade.


O metro está dividido em três areas, uma área reservada aos passageiros “Gold Class”, em que o valor da  passagem é um pouco mais, mas com um pouco mais conforto, mais espaço.
As mulheres e as crianças também possui um espaço próprio, um setor deste vagão especial onde só elas podem entrar. Nenhum homem pode viajar na carruagem destinada a milheres, é considerado um desrepeito e se forem apahados são multados.


E uma terceira area reservada a todos os cidadãos, normalmente homens, trabalhadores e turistas. Uma curiosidade é que nenhum homem toca numa mulher que viagem, e uma mulher tem sempre prioridade a ocupar um lugar!Para quem viaja para o Dubai e vai usar transportes públicos para se deslocar pela cidade, o ideal é ficar próximo a alguma estação.
As estações de metro e o próprio metro estão extremamente limpos.


 Há várias linhas de autocarros que passam pelas estações de metrô. E por falar em autocarros, todos os pontos de autocarro da cidade são fechados e climatizados com ar condicionado, essencial para aguentar o imendo calor que se faz sentir no verão.
Ficamos hospedados no Towers Rotana Hotel, muito bem localizado, a 2 m da estação Finalcial Centre, e apenas a uma estação de metro do Dubai Mall. Um hotel quatro estrelas, quarto grande, muito arejado, grande e muito limpo. Os quartos têm um pequeno bar que é pago, mas temos disponivel água engarrafada, chaleira para fazer um chá ou café, um pequeno e simpático miminho . O pequeno almoço é fantástico, muito variado e para todos os gostos, com pratos orientais e ocidentais e com muita qualidade.
Na recepção podemos beber um chá e comer tamâras, cortesia do hotel.
Infelismente o wifi nos quartos é a pagar, o que torna mais dificil o contacto com a família, e tanto as chamadas como o roamimg fica muito caro. Um pormenor que achei engraçado, no tecto tem uma seta indicando a direção da Meca, para os muçulmanos, saber a direção em que se deve orar, é muito importante, a qibla (é um idioma arabe e indica direção) é em direção à Caaba em Meca, na Arábia Saudita.daí no Hotel ter a direção mencionada.
Outra forma de conhecer o Dubai, além de ser a pé,mas torna-se um pouco dificil atravessar as auto-estradas, e  lembro que no Dubai as temperturas são quentes,  é usar os taxis, nos hotéis temos sempre pontos de táxis e disponíveis, nos shoopings, com ar condicionado e são super baratos. Todos os motoristas usam uniforme e os táxis tem identificação.
 Na nossa viagem pelo Dubai, optamos por favor o city tour pela cidade, compramos os ticktes com promoção, dois pelo preço de um.

segunda-feira, 16 de março de 2015

The Battuta Shopping Mall

Battuta Mall é o primeiro centro comercial inspirado na vida de um famoso explorador árabe, Ibn Battuta! O shopping é dividido em setores representado por diferentes paises como Persia, Andaluzia, Egito, Índia, China e Egito. Cada ala do shopping representa uma dessas regiões e a sua decoração, alimentação e lojas são relativas aos lugares mencionados.
O shopping possui um ambiente multi-cultural, de uma riqueza histórica e cultural. Faz-nos viajar pelos países nele representados.